Tutorial

Como Instalar e Configurar o Ansible no Ubuntu 18.04 [Início Rápido]

UbuntuConfiguration ManagementAnsibleQuickstartUbuntu 18.04

Introdução

Neste guia, falaremos sobre como instalar e configurar o Ansible em um servidor Ubuntu 18.04. Para uma versão mais detalhada deste tutorial, contendo explicações mais completas para cada passo, confira Como instalar e configurar o Ansible no Ubuntu 18.04.

Pré-requisitos

Para seguir este tutorial, você vai precisar do seguinte:

  • Um node de controle do Ansible: um sistema Ubuntu 18.04, onde o Ansible será instalado. Este pode ser um servidor remoto ou uma máquina local.
  • Um ou mais hosts do Ansible: um ou mais servidores Ubuntu 18.04, que estão acessíveis do seu Node de Controle por meio do SSH.

Passo 1 — Instalar o Ansible

Do seu nó de controle, execute o seguinte comando para incluir o PPA (arquivo de pacotes pessoais) oficial do projeto na lista de fontes do seu sistema:

  • sudo apt-add-repository ppa:ansible/ansible

Atualize o índice de pacotes do seu sistema com:

  • sudo apt update

Após atualizar, instale o software do Ansible com:

  • sudo apt install ansible

Passo 2 — Configurando o Arquivo de Inventário

Para editar o conteúdo de seu inventário padrão do Ansible, abra o arquivo /etc/ansible/hosts usando seu editor de texto preferido:

  • sudo nano /etc/ansible/hosts

O arquivo de inventário padrão fornecido pela instalação do Ansible contém alguns exemplos que você pode usar como referências para configurar o seu inventário. O exemplo a seguir define um grupo chamado [servers] que contém três servidores diferentes, cada um identificado por um pseudônimo personalizado: server1, server2 e server3. Certifique-se de substituir os IP destacados pelos endereços IP dos hosts do Ansible.

/etc/ansible/hosts
[servers]
server1 ansible_host=203.0.113.111
server2 ansible_host=203.0.113.112
server3 ansible_host=203.0.113.113

[all:vars]
ansible_python_interpreter=/usr/bin/python3

O subgrupo all:vars define o parâmetro host ansible_python_interpreter que será válido para todos os hosts neste inventário. Este parâmetro garante que o servidor remoto utilize o executável do Python 3 /usr/bin/python3 ao invés do /usr/bin/python (Python 2.7), que não está presente em versões recentes do Ubuntu.

Não se esqueça de salvar e fechar o arquivo quando terminar.

Passo 3 — Testando a Conexão

Você pode usar o argumento -u para especificar o usuário remoto do sistema. Caso não seja fornecido, o Ansible tentará se conectar como seu usuário do sistema atual no nó de controle.

Do seu node de controle do Ansible, execute:

  • ansible all -m ping -u root

Você deve obter um resultado similar a este:

Output
server1 | SUCCESS => { "changed": false, "ping": "pong" } server2 | SUCCESS => { "changed": false, "ping": "pong" } server3 | SUCCESS => { "changed": false, "ping": "pong" }

Se essa é a primeira vez que está se conectando a esses servidores através do SSH, será solicitado que você confirme a autenticidade dos hosts aos quais está se conectando pelo Ansible. Quando solicitado, digite yes e, em seguida, aperte ENTER para confirmar.

Assim que receber uma resposta "pong" de um host, isso significa que você está pronto para executar comandos do Ansible e playbooks naquele servidor.

Tutoriais relacionados

Aqui estão os links para os guias mais detalhados relacionados a este tutorial:

Creative Commons License