Tutorial

Como instalar o Git no CentOS 8

Git

Introdução

Os sistemas de controle de versão constituem uma parte indispensável do desenvolvimento de softwares modernos. O controle de versão permite que você acompanhe seu software a nível de código-fonte. É possível rastrear as alterações, retornar a etapas anteriores, e os ramos para criar versões alternativas de arquivos e diretórios.

Um dos sistemas de controle de versão mais populares disponíveis atualmente é o Git. Muitos arquivos de projetos são mantidos em um repositório Git, e sites como o GitHub, o GitLab, e o Bitbucket ajudam a facilitar o compartilhamento e colaboração de projetos de desenvolvimento de software.

Neste guia abordaremos como instalar e configurar o Git em um servidor CentOS 8. Trataremos a instalação do software de duas maneiras diferentes: através do gerenciador de pacotes integrado e através da origem. Cada uma destas abordagens tem seus próprios benefícios em diferentes situações. Você deve escolher entre elas de acordo com sua necessidade.

Pré-requisitos

Será necessário ter um servidor CentOS 8 com uma conta do superusuário não root.

Para configurar isso, você pode seguir nosso Guia de configuração inicial de servidor para o CentOS 8.

Com seu servidor e usuário configurados, você estará pronto para começar.

Como instalar o Git com os pacotes padrão

Nossa primeira opção de instalação do Git é através dos pacotes padrão do CentOS.

Essa é a melhor opção para os que querem começar a trabalhar rapidamente com o Git, que preferem uma versão mais estável e amplamente utilizada, ou que não estão procurando as opções mais recentes disponíveis. Se estiver procurando pela versão mais recente, vá para a seção de instalação da origem.

Utilizaremos a ferramenta de gerenciamento de pacotes de código aberto DNF, que significa Dandified YUM, a próxima geração da versão Yellowdog Updater, Modified (ou seja, yum). O DNF é o gerenciador de pacotes padrão nos sistemas Linux baseados em Red Hat, como o CentOS. Ele permitirá que você instale, atualize e remova os pacotes de software em seu servidor.

Primeiramente, utilize as ferramentas de gerenciamento de pacotes apt para atualizar seu índice de pacotes local.

  • sudo dnf update -y

O sinalizador -y é usado para alertar o sistema que estamos cientes das alterações que estamos fazendo, impedindo que o terminal nos envie solicitações de confirmação.

Com a atualização finalizada, instale o Git:

  • sudo dnf install git -y

É possível confirmar que você instalou o Git corretamente executando o seguinte comando:

  • git --version
Output
git version 2.18.2

Com o Git instalado com sucesso, agora é possível seguir em frente para a seção Como configurar o Git deste tutorial para completar sua configuração.

Como instalar o Git do código

Um método mais flexível de instalar o Git é compilar o software do código. Isso leva mais tempo e não será mantido através do seu gerenciador de pacotes, mas ele irá permitir que você baixe a versão mais recente e dará a você controle sobre as opções que desejar personalizar.

Antes de começar, é necessário instalar o software que o Git depende. Tudo isso está disponível nos repositórios padrão, para que possamos atualizar nosso índice de pacotes e em seguida instalar os pacotes.

  • sudo dnf update -y
  • sudo dnf install gettext-devel openssl-devel perl-CPAN perl-devel zlib-devel gcc autoconf -y

Após instalar as dependências necessárias, crie um diretório temporário e vá até ele. Aqui será onde baixaremos nosso Git tarball.

  • mkdir tmp
  • cd /tmp

Na página do projeto Git, acesse a lista tarball de distribuição do Linux Red Hat, disponível em https://mirrors.edge.kernel.org/pub/software/scm/git/, e baixe a versão que você desejar. No momento em que este artigo foi escrito, a versão mais recente era a 2.26.0. Baixaremos esta versão para fins demonstrativos. Usaremos curl e direcionaremos o arquivo que baixamos para git.tar.gz.

  • curl -o git.tar.gz https://mirrors.edge.kernel.org/pub/software/scm/git/git-2.26.0.tar.gz

Descompacte o arquivo comprimido tarball:

  • tar -zxf git.tar.gz

Em seguida, vá para o novo diretório Git:

  • cd git-*

Agora, é possível fazer o pacote e instalá-lo digitando esses dois comandos:

  • make prefix=/usr/local all
  • sudo make prefix=/usr/local install

Com isso finalizado, confirme que a instalação foi bem-sucedida verificando sua versão.

  • git --version
Output
git version 2.26.0

Após a instalação do Git, finalize a configuração.

Como configurar o Git

Agora que tem o Git instalado, será necessário configurá-lo para que as mensagens de entrega geradas contenham as suas informações corretas.

Isso pode ser alcançado utilizando o comando git config. Especificamente, precisamos dar nosso e endereço de e-mail porque o Git incorpora esta informação em cada entrega que fazemos. Podemos seguir em frente e adicionar esta informação digitando:

  • git config --global user.name "Your Name"
  • git config --global user.email "youremail@domain.com"

Podemos exibir todos os itens de configuração que foram configurados digitando:

  • git config --list
Output
user.name=Your Name user.email=youremail@domain.com ...

A informação que digitou está armazenada no seu arquivo de configuração Git, que você pode editar opcionalmente com um editor de texto como este:

  • vi ~/.gitconfig
~/.gitconfig contents
[user]
  name = Your Name
  email = youremail@domain.com

Pressione ESC e, em seguida, :q para sair do editor de texto.

Há muitas outras opções que é possível definir, mas essas duas são necessárias. Se pular este passo, provavelmente verá avisos quando colocar o Git em funcionamento. Isso dará mais trabalho para você pois será necessário revisar as entregas que tiver feito com as informações corretas.

Conclusão

Agora, você deve ter o Git instalado e pronto para usar no seu sistema.

Para aprender mais sobre como usar o Git, verifique esses artigos e séries:

0 Comments

Creative Commons License