// Tutorial //

Como instalar o MariaDB no CentOS 8

Published on April 23, 2020
Default avatar
By Brian Boucheron
Developer and author at DigitalOcean.
Português
Como instalar o MariaDB no CentOS 8

Introdução

O MariaDB é um sistema de gerenciamento de banco de dados de código aberto, usado com frequência como uma alternativa à parte MySQL da famosa pilha LAMP (Linux, Apache, MySQL, PHP/Python/Perl). Ele foi criado como um substituto do MySQL.

Neste tutorial, explicaremos como instalar a versão mais recente do MariaDB em um servidor CentOS 8. Se estiver em dúvida entre o MysSQL e o MariaDB, saiba que o MariaDB é o pacote preferencial e costuma funcionar perfeitamente como substituto do MySQL. Se precisar especificamente do MySQL, consulte o guia Como instalar o MySQL no CentOS 8.

Pré-requisitos

Para seguir este tutorial, será necessário um servidor CentOS 8 com um usuário sudo não root habilitado. Aprenda mais sobre como configurar um usuário com estes privilégios no guia, Configuração inicial de servidor com o CentOS 8.

Passo 1 — Instalando o MariaDB

Primeiro, utilize o dnf para instalar o pacote MariaDB:

  1. sudo dnf install mariadb-server

Será solicitado que você confirme a ação. Digite y e aperte ENTER para continuar.

Assim que a instalação terminar, inicie o serviço com o systemctl:

  1. sudo systemctl start mariadb

Após isso, verifique o status do serviço:

  1. sudo systemctl status mariadb
Output
● mariadb.service - MariaDB 10.3 database server Loaded: loaded (/usr/lib/systemd/system/mariadb.service; disabled; vendor preset: disabled) Active: active (running) since Fri 2020-04-03 17:32:46 UTC; 52min ago Docs: man:mysqld(8) https://mariadb.com/kb/en/library/systemd/ Main PID: 4567 (mysqld) Status: "Taking your SQL requests now..." Tasks: 30 (limit: 5059) Memory: 77.1M CGroup: /system.slice/mariadb.service └─4567 /usr/libexec/mysqld --basedir=/usr . . . Apr 03 17:32:46 centos8-mariadb systemd[1]: Started MariaDB 10.3 database server.

Se o MariaDB foi iniciado com êxito, a saída deve exibir active (running) e a última linha deve se parecer com a seguinte:

Output
Apr 03 17:32:46 centos8-mariadb systemd[1]: Started MariaDB 10.3 database server..

Em seguida, vamos usar o comando systemctl enable para conferir se o MariaDB é iniciado ao inicializar o sistema:

  1. sudo systemctl enable mariadb
Output
Created symlink /etc/systemd/system/mysql.service → /usr/lib/systemd/system/mariadb.service. Created symlink /etc/systemd/system/mysqld.service → /usr/lib/systemd/system/mariadb.service. Created symlink /etc/systemd/system/multi-user.target.wants/mariadb.service → /usr/lib/systemd/system/mariadb.service.

Agora, o MariaDB está funcionando e configurado para executar no momento da inicialização. Em seguida, daremos atenção à segurança de nossa instalação.

Passo 2 — Protegendo o servidor MariaDB

O MariaDB inclui um script de segurança para alterar algumas das opções padrão menos seguras para os logins de root remotos e usuários de amostra. Use este comando para executar o script de segurança:

  1. sudo mysql_secure_installation

O script fornece uma explicação detalhada para cada passo. O primeiro passo solicita a senha root, que não foi definida ainda. Desta forma, faça como o script recomenda e pressione ENTER. Em seguida, será solicitado que você defina a senha root. Note que isso é feito para o usuário root do banco de dados, não para o usuário root de seu servidor CentOS propriamente dito.

Digite Y e depois ENTER para digitar uma senha para o usuário root do banco de dados. Em seguida, siga os prompts.

Após atualizar a senha, aceitaremos todas as sugestões de segurança seguintes ao pressionar y e depois ENTER. Isso removerá os usuários anônimos, rejeitará o login remoto do root, removerá o banco de dados de teste e recarregará as tabelas de privilégio.

Agora que protegemos a instalação, verificaremos se ela está funcionando nos conectando ao banco de dados.

Passo 3 — Testando a instalação

Podemos verificar nossa instalação e obter informações a respeito dela nos conectando à ferramenta mysqladmin, um cliente que nos permite executar comandos administrativos. Use o seguinte comando para se conectar ao MariaDB como root (-u root), solicitar uma senha (-p) e retornar a versão.

  1. mysqladmin -u root -p version

Você deve ver um resultado similar a este:

Output
mysqladmin Ver 9.1 Distrib 10.3.17-MariaDB, for Linux on x86_64 Copyright (c) 2000, 2018, Oracle, MariaDB Corporation Ab and others. Server version 10.3.17-MariaDB Protocol version 10 Connection Localhost via UNIX socket UNIX socket /var/lib/mysql/mysql.sock Uptime: 6 min 5 sec Threads: 7 Questions: 16 Slow queries: 0 Opens: 17 Flush tables: 1 Open tables: 11 Queries per second avg: 0.043

Isso indica que a instalação foi bem-sucedida.

Conclusão

Neste guia, você instalou o MariaDB para agir como um servidor SQL. Durante o processo de instalação, você também protegeu o servidor. De maneira opcional, você também criou, separadamente, um usuário administrativo autenticado por senha.

Agora que você tem um servidor MariaDB funcionando e protegido, aqui estão alguns exemplos de passos que pode seguir para trabalhar com o servidor:


Want to learn more? Join the DigitalOcean Community!

Join our DigitalOcean community of over a million developers for free! Get help and share knowledge in our Questions & Answers section, find tutorials and tools that will help you grow as a developer and scale your project or business, and subscribe to topics of interest.

Sign up
About the authors
Default avatar
Developer and author at DigitalOcean.

Still looking for an answer?

Was this helpful?
Leave a comment

This textbox defaults to using Markdown to format your answer.

You can type !ref in this text area to quickly search our full set of tutorials, documentation & marketplace offerings and insert the link!